Vida pós intercambio

Intercâmbio

Em primeiro lugar existe muitas pessoas que sentem a  “depressão pós intercambio”. Realmente eu senti uma grande tristeza ao voltar para casa. A impressão que senti é que a vida no intercambio era mais tranquila e que em todos os dias eu aprendia algo novo. Todo dia eu conhecia, via e interagia com gente diferente e desconhecida. A vida parecia ser vivida sem rotina, preocupações reduzidas e adrenalina sempre em alta com o desconhecido – não era medo, era o prazer de uma descoberta nova. Com certeza muitos intercambistas voltam para casa e seguem a vida que antes tinham, mas muitos outros atingem verdadeiras revoluções na suas vidas. O intercambio abre muitas portas aos que voltam a origem para ficar, o emprego aparece mais fácil e as pessoas querem estar a tua volta para saber de tudo.

Assim, a depressão pós intercambio que muitos falam é um sentimento de vazio e de estagnação. Ao fim, tudo se acomoda, o tempo cura esse vazio. E quando vemos já estamos na rotina novamente.  Nem digo em rotina, mas retomamos as rédeas da vida que foi deixada para trás. Eu posso afirmar que senti um vazio logo depois que cheguei da Argentina, porém com família, namorada, amigos, e com um emprego novo debaixo do braço hoje já me sinto normal e bem.

Experiência

Intercâmbio, Pessoal

Viver na Argentina foi uma experiência única e muito proveitosa. Com a proximidade que existe entre o Rio Grande do Sul e as províncias fronteiriças da Argentina a proximidade cultural é visível, e acredito não ter sofrido um choque cultural tão grande. A Argentina vive hoje um momento delicado e muito importante após a crise interna de 2001. O país esta em eminência de crise devido às políticas adotada pelo atual governo. Ao cerrar as importações o país se distanciou do mundo e agora luta para aquecer as indústrias internas e também luta para controlar as constantes greves e protestos. O aumento dos impostos, a limitação de compra de alguns produtos no supermercado, o mistério que gira em torno da elevada inflação e as limitações da compra do dólar não foram bem vistas pela população.

Morar na Argentina foi uma das mais proveitosas experiências que tive. Conhecer e absorver tudo o que eles têm é extraordinário. Conhecer também as dificuldades que vivem é importante também. Conhecer outras realidades é muito para abrirmos a mente para o mundo e para que possamos amadurecer intelectualmente. A experiência foi válida e desejo repetir.

A receptividade dos santafesinos foi muito boa. Obrigado Argentina.

Primeira Impressão

Intercâmbio

Em primeiro lugar a primeira impressão está sendo ótima da Argentina. Gostaria de conhecer o país antes da revolução bancária e telefônica, acredito que antes poderia ter um melhor entendimento da formação da economía do país que era mais fechada. Percebo que apenas agora o pais está efetivamente se abrindo para a modernização e a globalização e vejo mudanças de modo geral. Percebo prosperidade, qualidade e beleza florando em ruas sujas e fedidas, e em negócios fracos e decadentes que se abrem para o novo e começam a inovar. Percebo mudança nos hábitos de compra, de se vestir e de se portar de um povo fechado e muito nacionalista para um povo mais globalizado.Velhos negócios deixam espaço para novos modelos de empresas e negócios. Mas ainda acreido que traços da cultura e da nacionalidade não se perderam, devido ao grande amor e conhecimento histórico que todos tem. Ao fim, o que ainda falta urgentemente evoluir são os setores automotivo e odontológico.

Estou gostando muito da organização e rigidez do país e da universidade onde eu vou estudar. Santa Fé De La Vera Cruz é linda e segura, e possui um plano diretor exemplar!

Saludos Argentina

Administração, Intercâmbio
Em primeiro lugar, quero exaltar a grande alegria que tenho de poder morar em um lugar que admiro muito, a Argentina. Será uma experiência fantástica conhecer os hábitos, costumes e entender a cultura hermana. A partir do dia 5 de março embarco rumo a Santa Fe de La Vera Cruz, na Província de Santa Fé, permanecendo até o meio de julho, onde será minha morada temporária. Minha rota de viagem será de Santa Maria até Uruguaiana e de Libres até Santa Fé. Uma das coisas mais legais do intercâmbio será a oportunidade de morar em uma casa apenas para pessoas de outros países. (A residência nos faz lembrar da vila do Chaves!)

Minha ida para a Argentina é através da parceria que há entre as universidades pertencentes ao Mercosul para mobilidade de acadêmicos entre si. Em Santa Fé irei continuar a graduação em Administração e a universidade que me acolhe é a Universidad Nacional Del Litoral (UNL), que está situada dentro de uma reserva ecológica. O entusiamo em conhecer uma nova visão do ensino das Ciências Administrativas é desafiador, pois a cultura local influência muito o ensino.

A paixão em poder experimentar o novo me deixa fascinado. Saludos Argentina!

Santa Fé, Argentina

Intercâmbio

Em primeiro lugar, devo admitir que sou um grande admirador de culturas estrangeiras. Não é diferente com a cultura de nossos vizinhos argentinos.

A partir da primeira semana de março de 2012 estarei na cidade de Santa Fé. Lá, irei continuar minha graduação na UNL – Universidade Nacional do Litoral. Que de litoral não tem nada!A expectativa é grande por uma cidade história e de grande importância política na Argentina. Banhada pelo rio Paraná, é um ponto central da Argentina.

Neste blog escreverei muito sobre o intercâmbio. Aguardem.