O passado tão presente

Empreendedorismo, Ensino de Administração, Pessoal

Em primeiro lugar as leituras dos livros clássicos escritos no distante passado são fundamentais para uma melhor compreensão do presente e de como podemos pensar para o futuro.

Recentemente li o livro de Karen McMreadie que realiza interessantes interpretações dos clássicos dos séculos passados. Sua visão sobre Adam Smith é fantástica. Os conceitos da valorosa obra de Smith são resumidos por ela de modo atual e divertido.

Lendo este resumo sobre A Riqueza das Nações, percebi o quanto o mundo pouco mudou. Ou quanto não evoluiu. Ou, o quanto Smith estava certo.

Confesso que aprendi muito ao ler o resumo. Confesso que mudei, e tomei algumas atitudes de precaução que há anos Adam Smith já apontava. Principalmente sobre as mazelas do capitalismo.

A leitura de livros do passado toma sentido quando lermos algo sobre o futuro atual e o futuro platônico. A leitura das grandes obras se torna gostosa quando se realizam analogias com o que se vive. Por isso, ler Platão só faz se sentido se quem está lendo pode extrair algo – independente da profissão em que atua.

Pense e reflita sobre as leituras chatas: elas podem ensinar muito mais do que se imagina. Leia-as nem que isso demoro 1 ano. Não vi ninguém ficando burro ou pobre fazendo coisas chatas, apenas mais egoístas.

Inspiração

Administração, Geral, Pessoal

Em primeiro lugar, existe uma coisa que ninguém consegue tirar de nós: conhecimento.
Para isso é fundamental ler, viajar e conhecer pessoas. Acredito que estas são excelentes fontes de inspiração para quem quer pensar e agir fora do quadrado.

Apesar de todos terem a consciência de que ler é fundamental a média de livros que um brasileiro lê é de 1,3 livros,e se espantante, por ano! Os leitores habituais somam aproximadamente 95 milhões de pessoas em um universo de quase 190 milhões de pessoas. Sendo que destes leitores, apenas 75% sentem prazer em ler. Estes dados são do Instituto Pró-Livro, que em sua última pesquisa considerou leitor que lê no mínimo 1 livro acada três meses, ou seja, 4 por ano! Por fim, o estudo mostra que quanto maior o grau de instrução e maior a renda, a tendência a ler mais é maior.
Eu, estava incluso nos que leem 1 livro por ano. Estava no 5 semestre de Administração quando ouvi um conselho e aprendi o seguinte: “Se tu tirás 30 min por dia para começar a ler qualquer coisa, não irá parar mais!”Me dei conta o erro que estava cometendo e fiz isso. Deu certo!
Consigo ler um pouco no meu intervalo para almoço, ao acordar e ao dormir, estou sempre lendo. Optei por não tirar uma manhã ou uma noite para ler.
Além dos livros e materiais da faculdade, que pouco lia antes, comecei loucamente a assinar revistas e virei maníaco por livros. Não entro em um sebo ou uma livraria sem levar algo.
E esse envolvimento diário é apaixonamento. E idéias loucas surgem a todo instante, pois o nível de prazer em ler é muito grande e isso desperta nossa imaginação. Os livros transpiram inspiração.
Não podemos esquecer também que as vivências de novas experiências são muito ricas para o nosso ego. Conhecer pessoas diferentes e inusitadas agrega muito. Certa vez, eu e mais um amigo estávamos perdidos no interior de Não-Me-Toque/RS procurando a cidade. Ao pararmos para pedir informação em uma casa de descendentes de imigrantes aprendi algo muito simples do agricultor que tentava me orientar: “Não entra em uma estrada quando não se sabe para onde ela vai te levar”. Ter um destino não é o suficiente se não se sabe como chegar até ele. Isso, me abriu os olhos e passei a ser mais cauteloso em minhas decisões, pois o medo de estar perdido novamente era grande. Conversar com secretárias, seguranças, faxineiras podem nos agregar muito, e nos ajudar muito quando precisarmos também. Por isso, procure ser sempre simpático e amigável com todos, tolere e respeito muito, assim saberás como aprender e quem sabe construir bons laços de relacionamentos. E parta do seguinte princípio: Onde quer que esteja, não importa o motivo, tente extrair do momento algo bom.

Rá! Então, está na hora de ter consciência do erro que cometemos em não ler e simplesmente ter atitude de antes de dormir ou em um intervalo ler 5 ou 6 páginas de um livro ou revista de interesse.
É destas leituras que faço que retiro minha inspiração e defino meus pontos de vista. E se vocês verem algum estrangeiro caminhando pela cidade, corram até ele para conversar. É engraçado, mas eu conheci uma chinesa assim.