Eu me tornei o que eu mais temia

Pessoal, RH

Em primeiro lugar, não sei se é por causa do meu trabalho ou de onde estou morando hoje, mas percebi que estou ficando velho.

Na realidade, muitos sempre dizem que aparento ter 35/36 anos. Ledo engano.

Ultimamente tenho dores aqui e a ali. Alguns Dorflex e um repouso já bastam para resolver. Além disso, tenho falado muitas gírias de velho. Sabe, quando tu encontras alguém fala sempre a mesma coisa, começa a ter as mesmas manias de conversa e por aí vai. A fronteira gaúcha é cheia de nuances.

A fronteira nos reserva um lugar para voltar ao passado, conhecer costumes ainda praticados, entender nacos da história na prática. E isso, tem feito uma grande mudança na minha mente. Claro que o serviço bancário também é rotina, e rotina te leva sempre a repetir atos já consolidados. E os clientes gostam quando tu sempre fazes a mesma coisa, o mesmo cumprimento, a mesma saudação e sempre tem uma história para contar.

Por isso, fique ligado: faça coisas para não se tornar o que tu mais teme. Comecei outra Pós-Graduação na Tecnologia da Informação recentemente e um curso técnico em programação. Preciso manter meu cérebro vivo. Preciso aproveitar este tempo de fronteira para evoluir.

Leia, leia e leia!

Pessoal

Em primeiro lugar ler e viajar ninguém tira da gente. O conhecimento é intangível e hoje é o maior bem que há.

Sem dúvida alguma, chegamos a era da informação: informação vale ouro hoje (amanhã ela pode valer banana, mas faz parte).

Tudo aquilo que é rotina, vira hábito. Se tudo for bem organizado, uma rotina/hábito poderá ser do bem. Não podemos acreditar que rotina é ruim. A repetição, fazer repetidamente algo, nos leva para a excelência.

Por isso, um hábito que é saudável e permiti crescer e amadurecer. Leia 30 min todos os dias. Coloque como regra ler sempre 10 páginas de algum livro. Leia livros que lhe dão prazer e que somem algo para tua vida.

Ler na internet noticias ou jornais, são importantes para nossa vida e nosso dia-a-dia. Saber que o dólar está fechando a semana na casa dos R$ 3,75 é de suma importância. Mas isso é básico. Busque leituras, LIVROS. O brasileiro tem pouco o hábito de leitura – última vez que vi, eram 2 livros média ano. Então, quem sabe vamos subir essa média?

Atualmente estou lendo 2 livros ao mesmo tempo: um sobre economia e outro biografia. E tu, o que está lendo?

 

Seja perito

RH

Em primeiro lugar seja bom, o melhor, no que trabalha.

Seja o melhor para ti mesmo. Foque nas oportunidades que surgem para aprender e aprender mais. Em um mercado tão competitivo e canibal, só os melhores terão as melhores oportunidades de crescimento e de remuneração. Independentemente de onde esteja, sacrifique-se para aprender, conhecer e aplicar tudo que domina sobre o assunto é fundamental para sobreviver e prosperar.

Não é uma regra absoluta, pois as vezes se vê cada pessoa em cada alto posto que é de se espantar. Mas isso não é a regra.

A resiliência em se adaptar a situação exige muito auto controle e muitas oportunidade para ganhos para valer a pena. E por isso, sempre valera a pena ser perito. Um perito referência. Quando alguém precisar de alguma coisa, é o perito que vão procurar. Quando algo estiver dando errado, é o perito que vai resolver.

Não pense que ser perito para resolver problemas é ruim, pelo contrário, quanto mais útil e resultados gerar, com certeza maior será a prosperidade da sua trajetória. Tenha certeza de sempre se comprometer consigo mesmo, trabalhe pensando em sua empregabilidade. O mais importante de tudo é a sua colocação no mercado de trabalho. Para estas pessoas bem colocadas, nada melhor do que ter sempre boas colocações. E perceba, quem é perito tem destaque.

Em todas as áreas em que se possa imaginar há peritos e estes são destaques. Observe ao seu redor, quantos peritos tu conhece? O que tu pode aprender com eles… isso já é uma forma de aprender. Não acha isso?

Por fim, comece a praticar a arte da pericia. Vasculhe a internet procurando artigos, pessoas com referência, pessoas referência, empresas líderes, bons professores e ótimos exemplos para copiar e seguir!

1/10: Eu sigo sendo o “um”.

Administração, Empreendedorismo, Pessoal

Em primeiro lugar trocar de trabalho e de setor não é fácil. O comodismo gerado pela necessidade de estabilidade eterna faz com que apenas sejamos atores de nossas carreiras.

Estive recentemente em uma sinuca de bico. 1 em cada 10 pessoas escolheria entre um cargo público e um privado, o cargo no setor privado. Eu sou o 1. No entanto, estive refletindo sobre uma excelente oportunidade na Delivery Much e ir para o cargo inicial do Banrisul. Apesar de ter aceito a primeira proposta, resolvi dar uma virada nos meus interesses de carreira. Não alterei objetivos de longo prazo. Porém, troquei a ordem dos caminhos que estou seguindo para concluir as etapas de pós-graduação (Mestrado e Doutorado) e a possibilidade de poupar e levantar dinheiro para futuros investimentos privados ou até mesmo para ter gordura para estar novamente como um player da roda viva de trabalhador privado.

A Delivery teria possibilidade de explodir junto a empresa, sim uma grande aposta de curto prazo. De fato a melhor oportunidade do que a do Banco. O Banco é algo mais estático, lento e difícil. Porém, vou inverter a ordem, e concluir as formações superiores que desejo, como comentei acima.

Rejeitar o emprego pode ter fechado alguma porta e ter gerado ressentimentos, mas colocar a razão sob a emoção as vezes faz bem. E de fato àqueles que usam a sinceridade e buscam criar suas oportunidades, sempre terão algum lugar.

Poucos entenderiam se eu ficasse no privado. E estes me chamam de louco por queimar minha carreira. De fato, sair do privado quando se está em ascensão para descer a um cargo inicial no público não é fácil de entender para estes que me apoiavam no privado. Mas, não penso nisso. Penso que vou procurar entender de mais um setor importante para a economia do país e para a alavancagem das empresas.

A minha coach Lize Calvano deve estar de cabelo em pé comigo. Carreira com qualidade é o seu mantra. E por isso, indico e recomendo qualidade na tua carreira. Mesmo que isso gere confusões a quem te olha de fora. Afinal, as escolhas são tuas e não dos outros, e afinal tu não é todo mundo. Eu não sou todo mundo.

Bola pra frente.

Como em todo lugar que passei, eu me paguei. Então, vou me pagar no Banco. E assim sucessivamente.

Permaneci 3 anos e 2 meses no setor automotivo. Na Concessionária Volkswagen Japel cresci e aprendi muito.

Fazendo um filho de vários pais

Administração, Empreendedorismo

Em primeiro lugar o nascer de uma empresa dirá como ela será quando ficar adulta.

Observando o crescimento de um ser humano, aponta-se que a personalidade é definida na infância. O futuro da empresa é traçado nas primeiras reuniões entre os sócios/colaboradores. Combinar o que será feito é importante, mas combinar o que não poderá, e o que não pode ser feito é crucial para a vitalidade da unidade inicial em torno de um grande ideal.

Criar um negócio é um ato de coragem, audácia, sorte e, acima de tudo, competência. Saber e saber fazer andam juntas. Se não se sabe fazer, busca-se quem possa executar. Reunir e liderar pessoas diferentes sob um mesmo objetivo é realizador para todo empreendedor. Alias, um empreendedor é um agente de transformação social e econômica. Empreendedor não é acomodado. Para ser empreendedor tem que ser um azucrinador!

 

Detalhe: Ele faz a diferença

Ensino de Administração, Política

Em primeiro lugar, aquela grama mal aparada faz sim a diferença! O jardim bem cuidado de uma empresa transmite muito sobre a imagem da organização. Aquela camisa mal vestida, aquele telefonema que não retorna, aquela promessa não cumprida, aquele esquecimento do “oi” e “tchau”, aquele e-mail mal escrito, aquele relatório furado, aquele café frio, em fim, uma série de infinitos erros cometidos no dia a dia. Isso tudo faz a diferença.

Quem fuma sabe disso. Nos tempos gloriosos, chegar em um restaurante, puxar um cigarro e o garçom automaticamente acender era divino.

Ser detalhista não é de todos os males. Pense em tudo. Já escrevi sobre isso antes, acredito que o detalhe, a surpresa irão encantar os clientes. Ser surpreendido com algo agradável é muito bom. Isso demonstra atenção do receptor para com o emitente (cliente). Não só na venda isso é fundamental, tratar seus colaboradores com rigorosos detalhes é fundamental para manter uma equipe coesa e eficaz.

Dito pelo não dito é também detalhe. Descomunicação é o fruto de muitos problemas organizacionais. Comunique, fale, avise, informe. Não esqueça de manter um diálogo constante com todos. Detalhes, detalhes e detalhes. Conte! Comunique! Não espere, faça!

Não deixe passar em branco pequenos erros, corrija-os sutilmente. Em tempos de produtos similares, tecnologias parecidas, o atendimento deverá ser o destaque. Mas corra, porque a concorrência também pensa nos detalhes.

 

Faça asneiras

Administração, Pessoal, RH

Em primeiro lugar fazer diferente é sempre dito por chefes para os seus subordinados.

Na prática, muitos chefes não concordam com as práticas distintas do comum pratica pelos funcionários. Dúbio isso, não é? Mas assim que as coisas funcionam.

No entanto, faça asneiras! Pense fora do quadrado! Liberte-se das amarras e faça diferente. Crie, pense e execute. Gere resultados satisfatórios. As mesmas práticas, os mesmos processos nem sempre trazem resultados diferentes e melhores. A partir do momento em que o grupo, incluindo seu chefe, perceberão que fazendo diferente pode trazer resultados melhores, muitos poderão executar do mesmo modo. Quase como efeito manada!

Perder o emprego por fazer asneiras é o risco que corre. E no outro lado da rua, pode haver um líder e uma empresa disposta a pagar por pessoas que não sossegam, e estão sempre fuçando em algo. Quer pagar para ver? Arrisque.