Eleições sim

Política, Sociedade

Em primeiro lugar depois de mais uma redemocratização no Brasil, acredito que essa será a eleição mais interessante desde então.

Infelizmente hoje estamos com ódio no coração da esquerda e direita do país. É, não deveria ser assim. Parece que quem está no poder tem sede/projeto de perpetuação no poder a qualquer custo. E parece que quem não está no poder só joga contra desconstruindo o que se faz de bom. Mas o que mais me intriga não é isso, é ver a direita ser esculachada de todos os lados, como se o certo é ser de esquerda, como se ela tivesse vencido a disputa em 1989.

Cada dia que passa, estou mais convencido de que a nossa sociedade foi moldada nas últimas duas décadas (1990 e 2000) para que o socialismo fosse dito como o único caminho certo. A educação das crianças já vem sendo moldada nesse sentido. Estes dias eu ouvi de uma pessoa que o Nazismo foi de direita, eu interpolei de que talvez não fosse bem assim, e ela respondeu: “mas então tu vais me dizer que não houve o holocausto? ”. Desde quando ser de direita é sinônimo de holocausto, ou melhor então, foi só a direita que matou sem sentido? Coitado dos Russos, Chineses e mais recentemente do tio de Kim Jong-um o Jang Song-thaek.

Enquanto escrevia este post, escutava o documentário do Sila da Conceição, e caiu como uma luva e inspiração enquanto escrevia. Um grande exemplo de superação, determinação e inteligência e a não aceitação do status quo podem transformar vidas.

Estas eleições, podem ser uma oportunidade para a sociedade brasileira virar à direita. Talvez não com o governo de direita ideal, mas ao menos um que comece a virar nosso leme. Porém, infelizmente, partidos de direita surgiram agora (mais de duas décadas demoraram) com mais vigor. Na realidade, no Brasil são pouquíssimos partidos de direita, e a direita também não está nada organizada e aparelhada como a esquerda. Um estado livre, menos inchado, com autarquias atuando no desenvolvimento (assim como fez a Coréia do Sul), menos impostos, impostos mais fáceis de pagar, que a renda do trabalhador fosse menos carregada de IR, que a sociedade não vivesse na insegurança e morrendo nos hospitais, que trabalhar não é feio, ter capital não é crime, ter terras não é atraso, produzir não ser um fardo, que os direitos venham com deveres, que a honestidade valia mais que a incompetência, que haja respeito pelos símbolos nacionais, que seja uma democracia da maioria, que a minoria seja respeitada sem massacrar a maioria, que a minoria tenha liberdade e oportunidades iguais a todos, que os crime sejam punidos severamente, que a justiça e a polícia sejam valorizados e respeitados, que as pessoas conquistem seus espaços por merecimento das oportunidades que surgirem, que as pessoas respeitam a cultura e a religião como algo que sempre teve ao lado de todos.

E resumo dizendo, podem falar o que quiser, mas “tudo mundo” corre para os Estados Unidos da América para ter “liberdade”, oportunidade e dinheiro. É cômico ver pessoas imersas no comunismo e quando conquistam a liberdade aproveitam o máximo, mas dizem que lá no seu país está certo (experimente prender um carro por um longo tempo em uma corrente e depois solte ele – essa é a sensação). Mas não tem mais a postura socialista permeada, e passam a gozar as benesses da liberdade, do capitalismo e do dinheiro. Certo ou errado, o capitalismo venceu e se provou melhor. Mazelas há nos dois sistemas, e em um mundo cada vez mais velho, “mais previdência” e mais competição por trabalho, não há espaço para o cabresto do comunismo vencer a necessidade de evolução. É cômico ver pessoas que venceram na vida, ganham bem, e hoje gozam de uma vida confortável, mas que não doam nem 20 pila para uma rifa. Ou, quando questionadas, mostram que suas famílias vivem totalmente a margem dos que mais precisam – nem sequer para praticar filantropia. Mas, defendem o socialismo. E detalhe, venceram na vida sem ajuda de ninguém! Imagina se não tivessem essa liberdade para isso? Se não tivessem força de vontade? Se não tivessem conhecimento e atitude? Iriam querer que o Estado fizesse isso, pois, assim defendem para os outros. Como se fosse que viver com R$ 954,00 por mês fosse algo de bom tamanho.

E ainda cabe dizer, que conservadorismo há de direita e de esquerda. Reflita, mesmo perdendo em 1989, os países de esquerda tampouco fizeram valer o nome democracia em seus nomes. Ou seja, a esquerda conservadora não larga do osso também.

PS.: Atualizando hoje 05/10/2018

Ontem no último debate dos presidenciáveis (diga-se de passagem que o da Band foi melhor do que este da Globo) esqueceram de bater sobre os maiores esquemas de corrupção que destruíram as finanças do Tesouro, das empresas Estatais, e fragilizaram a economia. O partido que fez isso saiu praticamente ileso! Horas, a que ponto chegamos neste país? Roubou, mas fez – “tá serto”. Fins justificando os meios… Que país é esse?

mountains nature arrow guide

Foto por Jens Johnsson em Pexels.com

Promessa de emprego

Política, Sociedade

Em primeiro lugar sempre fui um pouco descrente com promessas. Cipá meus amigos cumprem suas promessas.

Ouvi nos primeiros debates presidenciáveis promessas afirmativas como: “vou tirar você do SPC”, “vou gerar 6 milhões/10 milhões de empregos”, “isso no meu governo será prioridade (sim, tudo o que falam saúde, educação, segurança, infraestrutura, investimentos, empregos, reformas, etc, sim, TUDO é prioridade, porém, alguma coisa tem que ser prioridade!)” e prometem esforço total a tudo.

Quem dera se o governo pudesse fazer isso de uma hora para a outra. Quem dera ao eleitor acreditar nisso também. Porque se não, tava tudo mundo com os boi pego. Vamos eleger o cara que vai fazer tudo, limpar meu nome, por ordem pela bala, me manter vivo com saúde e ainda me dar emprego: perfeito!

Não caia na lábia das coisas fáceis.

Já parou para pensar como seria uma vida extremamente controlada? Quantos não gostavam do controle dos pais? Em excesso e pela falta faz mal. Mas a liberdade nunca se poderia tirar, isso, faz mal.

Escrevo no meu blog coisas relacionadas a trabalho, política, livros e alguma coisa de sociedade. Penso, que o modelo que a Coréia do Sul de progresso possa ser seguido no Brasil. Afinal, os sulistas eram mais pobres que os brasileiros no século passado. E olha no que viraram hoje. Até cirurgia para retirada do olho puxado os cara tão fazendo.

O Estado lá foi forte e impulsionador, não matando a iniciativa privada, mas sendo o maior investidor (com ou sem parcerias) nas coisas mais essenciais do país. Quando a roda começou a girar e os empresários apostaram no país, aos poucos o governo começou a reduzir o papel do Estado (isso em uma explicação rápida aqui do processo lá). Então, com muito suor, eles deram a volta por cima. Não com promessas.

Portanto meus amigos, não acredite em tudo o que falam. Pesquise e pense. E lembre-se, se tu não conseguem emprego, se tu corre atrás de tudo e está difícil, não julgue facilmente esta questão.

Juros altos ainda (para giro e investimento), altos impostos, infraestrutura cara, custo Brasil tendo que ser contabilizado, fuga de capital e de mentes, tudo isso está fazendo o país parar – somado aos desgovernos ainda. Portanto, não caia na conversa fiada. Confesso, que aquelas que menos prometem, caem mais no meu gosto.

Simbolo da bandeira da Coréia do Sul. Equilíbrio acima de tudo

Significado dos simbolos da bandeira da Coréia do Sul. Equilíbrio acima de tudo