Livros poderosos e o seu Mindset

livros, RH

Em primeiro lugar a crise é uma seara de boas oportunidades. De fato, muitos irão morrer (seleção natural) e muitos negócios irão falir (limpeza natural). Percebendo os fatos e não podendo fugir deles, o que estas fazendo para tentar sobreviver, sair do círculo vicioso e aproveitar oportunidades?

Lendo livros? Cursos online? Terminando estudos e especializações? Destravando o curso de línguas? Preparando para certificações profissionais? Provas de classe?

Estas cuidando do corpo? Academia? Treinos em casa? Dieta equilibrada? Cortando álcool e doces?

Estas cuidando do espírito? Rezando e orando? Meditando? Cultivando o silêncio? Realizando boas ações?

Livros poderes são aqueles que ficam na frente da prateleira de livros. Aqueles que se posta na rede social e indica aos amigos. Recentemente li o livro Mindset de Carol Dweck. Um livro de conteúdo e que te agrega valor pelo conhecimento embarcado. Com certeza, para produzir a imensidão de conhecimento, a autora demandou muito tempo e dedicação A praticidade do aprendizado torna a leitura obrigatória para quem quer ascender na vida. É um livro que é útil para qualquer pessoa que deseja ser o melhor no que faz. Muitas vezes, presos a vícios rotineiros, não percebemos o mundo a nossa volta e permanecemos na marcha ré. Para sermos melhores, as vezes abrir mãos de muitas coisas e focar energia naquilo que gerar resultados. Boa parte do tempo demandamos energia em situações que não agrega nada. Pense nisto!

Além disso, estou intensificando meus estudos no inglês, se tudo ocorrer bem e houver planeta terra, ano que vem, vou postular um intercambio em um país de língua inglesa. Pode ser até as Malvinas Argentinas!

Portanto, com a dica de leitura do Minset friso a necessidade de aproveitar o tempo livre da quarentena para largar na frente. Será impossível ficar aberto até o descobrimento da vacina e de remédio eficaz. Quando a economia voltar a normalidade, qual é a tua posição no grid de largada? Evoluiu ou engordou na quarentena?

5 am

carreira, Pessoal

Em primeiro lugar, resido atualmente em Porto Alegre. A vida está muito corrida e eletrizante. Recentemente concluí meus objetivos de pós graduação. Terminei 3 pós que estavam travadas. Conquistei mais uma certificação bancária. E, emagreci. Foram grandes avanços para uma mudança do interior para Capital.

A leitura segue me acompanhando. E recentemente li O Milagre da Manhã de Hal Elrod. Meus pais sempre me falaram: Deus ajuda quem cedo madruga. Sempre gostei de acordar cedo e resolver as coisas. Nunca tive dificuldade de acordar cedo.

Após ler este livro tomei a iniciativa de acordar as 5 da manhã para avançar em temas importantes e resolver concluir o meu inglês (iniciar novamente). E, a noite melhorar meu condicionamento físico. Planos para 2020.

E, falando em 2020, quais são os teus planos?

Momento sabático

Administração, carreira, Pessoal

Em primeiro lugar o momento sabático já foi incluído no teu planejamento de vida?

Em partes decidi que 2019 seria um momento de evolução e amadurecimento do meu conhecimento das Ciências Administrativas. Se tudo ocorrer bem, neste ano concluo mais 3 pós-graduações. E assim, totalizando 4. Fiquei muito tempo entre a primeira e estas 3. Se tivesse me organizado melhor financeiramente e emocionalmente, já teria algo em torno de 6. Ainda faltam dois temas para incluir nas especializações (quem sabe ainda não realizo mais duas no segundo semestre do ano).

O que irei comentar agora parecerá contraditório, mas não é. Especialização é sinal que tu vais seguir uma área. No entanto, quem é formado em Administração (que é um generalista) pode sim aprofundar-se em grandes áreas. Pode sim definir grupos de atuação e seguir. Eu defini assim:

Pessoas -> Negócios (Comercial e Estratégia) -> Agronegócio = Capacidade de educação (Ensino do conhecimento acumulado).

Pessoas é o início, é a base. De nada adiante compreendermos a técnica e esquecermos de que precisamos e nos relacionamos com pessoas. E, sempre, sempre tu estarás vendendo: uma ideia, um produto, um serviço ou um trabalho e etc. O êxito também se deve pelo amplo conhecimento de um produto, uma área, uma especialidade. Ao final, nada mais grandioso do que replicar toda tua bagagem de conhecimento.  

De fevereiro a agosto de ano, planejo concluir minhas 3 Pós em andamento: Pós em Gestão da Tecnologia da Informação, Pós em Gestão Comercial e Marketing, e MBA em Agronegócios. E está sendo muito gratificante, pois chego do meu trabalho (resido perto do trabalho e de outras comodidades que me dão tempo), e logo faço um chimarrão bem topetudo e fico ligado nas aulas. Como são todas à distância, tenho compromisso de assistir as aulas todos os dias. Faço os trabalhos online e as provas nos polos. O ensino a distância necessita de muita disciplina. Do contrário, não se aprende nada.

A rotina que criei de trabalho – aula me forneceram apetite para ir à academia e espraiar a mente. Às vezes, corro na Orla do Rio Guaíba e admiro um magnífico por sol. Essa brecha nos estudos e uma dieta equilibrada já me consumiram saudáveis 9kg.

Sendo assim, planeje teu momento sabático. Eu estou sem filhos, sem casa para manter, com energia e tempo. Assim, não há momento mais adequado do que esse. Após ler isso, irá colocar isso nos teus planos?

Carreira e Finanças [2]

carreira, dinheiro

O teu salário e o teu esforço

Em primeiro lugar muitas pessoas não valem o que ganham. Já pensou nisso? O teu esforço, trabalho e resultado gerado pagam o que tu ganhas?

Provavelmente, tu está pensando…

E chegou a conclusão que sim! Mas, muitas vezes não estamos certos.

E quando tu começa a compreender isso, há a facilidade de enriquecer. Quando se pensa na geração de valor por meio do serviço que tu presta, tu compreende o teu valor no mercado. E, conhecendo esse valor de mercado, tu pode galgar cargos e empregos melhores.

Faça a conta, e compreenda quanto tu custa pra empresa, e quanto os teus negócios (produtos produzidos, serviços prestados, e etc.) geram de retorno para a empresa. Ao chegar essa conta, se o saldo for positivo para a ti, ou seja, tu ganha menos do que produz: ótimo! É sinal que tu podes galgar coisa melhor. Se a conta que fizeres for negativa, cuidado, alguém pode te substituir.

Buscando melhores oportunidades e melhores salários, controlando os gastos, poderá evoluir em seu patrimônio. Poderá investir em melhores cursos, viajar, ter bens, usufruir de bons serviços e aproveitar a vida.

Faça Pós!

Geral

Em primeiro lugar busque conhecimento, busque qualificar-se, busque titulação.

Alguém irá questionar: mas diploma não resolve nada! De fato, ter um papel de titulação de pouco adianta se o conhecimento dele não for utilizado. E mais, se o conhecimento o diploma não estiver na tua cabeça, o dinheiro foi pelo ralo.

A busca insaciável por conhecimento enalte o homem e alimenta a alma. A maturidade se conquista a passos largos com leituras, cursos e viagens. Realizando cursos EAD´s e comprando livros são métodos econômicos e práticos para subir na vida. Viagens, quando tua estabilidade financeira permitir: aproveite.

Já realizei uma pós na Anhanguera e atualmente estou cursando outra na Uninter, e ambas EAD. E garanto: isso tem me ajudado a crescer como pessoa e profissionalmente. A pós da Uninter estou pagando R$ 280,00 mensais, um investimento alto para meu salário hoje, mas vislumbro no curto prazo ascensão dentro da empresa onde trabalho. E esse investimento já poderá ser diluído.

Mexa o teu dedo e clique abaixo e consulte, faça orçamentos e quebre a inércia.

Anhanguera

Uninter

Eu me tornei o que eu mais temia

Pessoal, RH

Em primeiro lugar, não sei se é por causa do meu trabalho ou de onde estou morando hoje, mas percebi que estou ficando velho.

Na realidade, muitos sempre dizem que aparento ter 35/36 anos. Ledo engano.

Ultimamente tenho dores aqui e a ali. Alguns Dorflex e um repouso já bastam para resolver. Além disso, tenho falado muitas gírias de velho. Sabe, quando tu encontras alguém fala sempre a mesma coisa, começa a ter as mesmas manias de conversa e por aí vai. A fronteira gaúcha é cheia de nuances.

A fronteira nos reserva um lugar para voltar ao passado, conhecer costumes ainda praticados, entender nacos da história na prática. E isso, tem feito uma grande mudança na minha mente. Claro que o serviço bancário também é rotina, e rotina te leva sempre a repetir atos já consolidados. E os clientes gostam quando tu sempre fazes a mesma coisa, o mesmo cumprimento, a mesma saudação e sempre tem uma história para contar.

Por isso, fique ligado: faça coisas para não se tornar o que tu mais teme. Comecei outra Pós-Graduação na Tecnologia da Informação recentemente e um curso técnico em programação. Preciso manter meu cérebro vivo. Preciso aproveitar este tempo de fronteira para evoluir.

Cansei de pessoas

Empreendedorismo, Sociedade

Em primeiro lugar cansei de pessoas foi a frase que mais tenho escutado nos últimos anos.

Em partes eu também já cansei de pessoas.

Sim, a palavra certa é cansei mesmo. Fazendo parte anteriormente de um estabelecimento comercial que vendia bens duráveis (carro), acabei nesse período percebendo como as pessoas se comportam, e hoje, ainda mais, trabalhando em uma instituição pública financeira, percebo que pessoas cansa.

Quero aqui fazer um PS.: Quando irei me referir a pessoas aqui, não falo de pessoas/funcionários de uma empresa, acredito ali ser um universo diferente do que vou escrever. O fato é que lidar com pessoas nas organizações é desafiante, motivante e prazeroso.

Ouvindo agora de vários comerciários que “lidar com gente é difícil”, ouvi de um que afirma que irá vender seu comércio dentro de alguns anos e gozar de sua “aposentadoria involuntária”.

Porque atender o público em geral de empresas que atendem público em geral virou carma? Será que só eu percebi isso ou só eu sinto isso? (Empresas com clientes bem segmentados não passam por isso – e fica difícil ter essa percepção do todo). Porque dizer um não para o cliente ou e explicar que as coisas não funcionam como eles acham que funciona é motivo de judicialização de tudo?

Claro que o empresariado não é de todo o santo, mas está ficando difícil competir com o relacionamento truncado com empregados e agora com clientes.

Explicar a um cliente que não dá pra fazer, que a garantia não cobre, que foi mau uso (principalmente em informática – as pessoas acham que sabem mexer em um computador, porém, elas aprenderem mexer em um Windows 95, e hoje os softwares estão mais avançados que um “excluir” leva pro pau toda a máquina), ou qualquer outra coisa. As pessoas não aceitam nada.

É cada vez mais raro quem sabe negociar sem querer ferrar um ou o outro, ou quem só quer fazer um negócio se ganhar grande vantagem a ponto de dizer por aí que logrou o interlocutor da negociação.

Portanto, há desanimo geral, e percebo que as coisas não irão melhorar. A nossa sociedade está ficando oca. E o empresariado cansado. E se houve uma greve geral dos investidores/empresários/mentes pensantes e atuantes, e não movimentassem mais nenhum centavo e um dedo para arriscar em algo, como seria?