Livro: Seu futuro em Administração

Administração, Pessoal

Em primeiro lugar penso que o conhecimento é agora o elemento mais importante da sociedade capitalista na qual vivemos. Ler é uma excelente ferramenta para ter o mundo do saber literalmente na palma mão. Quero comentar o livro do  Leandro Vieira, criador do Portal Administradores, e o autor do livro “Seu futuro em administração”. Quero recomendar este livro a todos os alunos de administração, principalmente os que estão entrando. Este livro é pequeno, mas rico em informações práticas sobre o que é e o que faz um administrador. Com uma linguagem simples, Leandro esclarece dúvidas que todo e qualquer aluno tem, principalmente aqueles alunos que estão cheios de dúvidas sobre o curso e os que estão literalmente perdidos no curso.

Administração é ampla. Generalista. Porém, é específica ao ser a peça chave de toda e qualquer organização: ela é a gestão. Como o próprio autor comenta, qualquer um pode ser líder ou um administrador, mas o papel da formação de administradores é fundamental para que os responsáveis pela gestão possam ser as pessoas qualificadas e preparadas. Um administrador não nasce pronto, porém, a graduação pode formá-lo ou também pode estragá-lo se o curso e a instituição não forem competentes. Assim como escolher a instituição de ensino, escolher a carreira a seguir, são fatores fundamentais para a satisfação pessoal e o sucesso profissional de um administrador. E Leandro sabe muito bem orientar, uma vez que possui experiência própria para tal orientação.

O livro pode ser adquirido na Livraria Saraiva clicando aqui.

Desafios de um RH

Administração

Em primeiro lugar penso que o principal ativo de uma empresa são as pessoas que a compõem. E poderia citar muitos argumentos para esta minha ideia, porém, o objetivo deste post é relatar alguns desafios que a área de Recursos Humanos enfrenta e vai enfrentar. Os paradigmas que permeiam o ambiente organizacional de hoje são diferentes dos paradigmas de 20 ou 30 anos atrás, quando se começa a estruturar Recursos Humanos como vemos hoje.

Com as novas ferramentas de trabalho, viver em um ambiente administrativo esta mais fácil. Estas ferramentas aumentaram o número de relatórios, dados estatísticos, avaliações, sistemas de gestão e etc, porém, sinto que o RH após muita luta esta deixando de lado a sua luta eterna: o lado humano dos recursos. Acredito que nos próximos anos nossa sociedade estará mais distante da realidade e as relações sociais se esfriaram, em consequência no trabalho as relações podem se esfriar, e o RH focado em ferramentas, poderá deixar que o principal ativo da empresa volte a ser mais um número.

Penso que as relações devam ser próximas entre as pessoas, e que mutuamente cooperem e caminhem para um mesmo objetivo. Penso que as relações não podem ser geladas e truncadas. Enfim, este é um novo paradigma que percebo, e o chimarrão no ambiente de trabalho pode ser um grande quebra gelo para aproximar geleiras flutuantes.

Camaleão não!

Intercâmbio, Pessoal

Em primeiro lugar, penso que a maior qualidade que uma pessoa pode ter é a da adaptabilidade. Desde sempre, as espécies que sobreviveram foram as que se adaptaram as mudanças do ambiente, independentemente do autor que as causou.

Adaptar-se não é fácil, e para isso é necessário livrar a mente de crenças e pré-conceitos. Sem essa libertação, agiremos sempre olhando para nosso próprio umbigo.

Agir de acordo com nossas vontades e nossos objetivos não é contraponto de adaptação, mas sim uma maneira de superar situações adversas ao nosso costume, ou as nossas expectativas de respostas.

No mercado estressante e loucamente competitivo a adaptação é mais do que necessária: é vital. Penso que o mercado hoje está muito sangrento, na verdade demasiado competitivo. Mas isso não deve nos desanimar para buscar espaço de maneira ética e dentro dos princípios morais.

Adaptar-se não é ser como camaleão, que muda seu externo de acordo com cada situação, adaptar-se é saber absorver e principalmente aceitar uma situação distinta, e de acordo com nossos valores agir. Penso que seria incoerente agirmos sempre da mesma forma independente da situação.

Adaptação é absorção, e dentro do possível mudança.

Adaptação é agir de acordo com o momento, sem perder personalidade.

Não é brinquedo não!

Administração, Intercâmbio

Em primeiro lugar, a Argentina pode ter seus atrasos tecnológicos e certa antiguidade do aparato de administração pública, mas, sua organização quanto nação e quanto República são exemplos para o nosso querido Brasil. Infelizmente a corrupção atormenta o desenvolvimento dos dois lados.

Estou vivendo com mais 40 intercambistas de todo mundo e de modo geral todos sentem diferença no ensino, e isso é de todos os lugares do mundo. Alta carga de leitura, muitos trabalhos e muito discurso do professor em sala de aula. Além disso,  a estrutura da gestão administrativa e da gestão acadêmica da Argentina é um exemplo e é de nível europeu (segundo relatos de espanhóis e franceses).

Ao fim do intercâmbio espero ter um artigo pronto analisando modelo de ensino de Brasil e Argentina. Fico feliz, pois estou colaborando com pesquisas entre UFSM e UNL que irão me dar uma grande visão de como funciona melhor a estrutura de ensino.

Por fim, os que pensavam que a coisa aqui era moleza ou que era barbada estão errando o furo. O buraco é bem mais embaixo do que se imaginava.

Inspiração

Administração, Geral, Pessoal

Em primeiro lugar, existe uma coisa que ninguém consegue tirar de nós: conhecimento.
Para isso é fundamental ler, viajar e conhecer pessoas. Acredito que estas são excelentes fontes de inspiração para quem quer pensar e agir fora do quadrado.

Apesar de todos terem a consciência de que ler é fundamental a média de livros que um brasileiro lê é de 1,3 livros,e se espantante, por ano! Os leitores habituais somam aproximadamente 95 milhões de pessoas em um universo de quase 190 milhões de pessoas. Sendo que destes leitores, apenas 75% sentem prazer em ler. Estes dados são do Instituto Pró-Livro, que em sua última pesquisa considerou leitor que lê no mínimo 1 livro acada três meses, ou seja, 4 por ano! Por fim, o estudo mostra que quanto maior o grau de instrução e maior a renda, a tendência a ler mais é maior.
Eu, estava incluso nos que leem 1 livro por ano. Estava no 5 semestre de Administração quando ouvi um conselho e aprendi o seguinte: “Se tu tirás 30 min por dia para começar a ler qualquer coisa, não irá parar mais!”Me dei conta o erro que estava cometendo e fiz isso. Deu certo!
Consigo ler um pouco no meu intervalo para almoço, ao acordar e ao dormir, estou sempre lendo. Optei por não tirar uma manhã ou uma noite para ler.
Além dos livros e materiais da faculdade, que pouco lia antes, comecei loucamente a assinar revistas e virei maníaco por livros. Não entro em um sebo ou uma livraria sem levar algo.
E esse envolvimento diário é apaixonamento. E idéias loucas surgem a todo instante, pois o nível de prazer em ler é muito grande e isso desperta nossa imaginação. Os livros transpiram inspiração.
Não podemos esquecer também que as vivências de novas experiências são muito ricas para o nosso ego. Conhecer pessoas diferentes e inusitadas agrega muito. Certa vez, eu e mais um amigo estávamos perdidos no interior de Não-Me-Toque/RS procurando a cidade. Ao pararmos para pedir informação em uma casa de descendentes de imigrantes aprendi algo muito simples do agricultor que tentava me orientar: “Não entra em uma estrada quando não se sabe para onde ela vai te levar”. Ter um destino não é o suficiente se não se sabe como chegar até ele. Isso, me abriu os olhos e passei a ser mais cauteloso em minhas decisões, pois o medo de estar perdido novamente era grande. Conversar com secretárias, seguranças, faxineiras podem nos agregar muito, e nos ajudar muito quando precisarmos também. Por isso, procure ser sempre simpático e amigável com todos, tolere e respeito muito, assim saberás como aprender e quem sabe construir bons laços de relacionamentos. E parta do seguinte princípio: Onde quer que esteja, não importa o motivo, tente extrair do momento algo bom.

Rá! Então, está na hora de ter consciência do erro que cometemos em não ler e simplesmente ter atitude de antes de dormir ou em um intervalo ler 5 ou 6 páginas de um livro ou revista de interesse.
É destas leituras que faço que retiro minha inspiração e defino meus pontos de vista. E se vocês verem algum estrangeiro caminhando pela cidade, corram até ele para conversar. É engraçado, mas eu conheci uma chinesa assim.