Mimimi: Uma geração de novos que os antigos querem copiar

Pessoal, Política, Sociedade

Em primeiro lugar quando era mais novo parecia que vivia em outra sociedade. Em uma sociedade que se vivia mais do que se falava. Hoje, todos preferem desculpas, enfrentar tudo com toga, todos gostam de exposição de sofrimento, todos preferem passar por sofridos, brincadeiras não existem mais, tudo é difícil, trabalhar é pecado, ser correto é errado, todos devem ser servidos, ninguém quer servir, patriotismo é coisa de idiota, ser religioso é cafona, passar de ano sem estudar é o desejo, ganhar milhões sem esforço é o que todos querem, trabalhar novo é trabalho infantil, respeito pela postura de força física é coisa de bárbaro, o Estado não é mais respeitado, as instituições gozavam de chacotas diárias.

A geração mimimi não é só uma geração de pessoas que nasceram a pouco tempo (após os anos 2000). Uma quantidade considerável de pessoas mais antigas sentem-se no direito de levantar uma bandeira de reclamatória pertinente a geração dos novatos.

Como este novatos irão se comportar na sociedade e nas empresas não se tem certeza. Há vários autores tentando conceituar e futurizar isso, porém, sem muitas conclusões exatas.

Provavelmente esta é uma geração que deseja causar, que desejar ir para às ruas brigar por algo, que deseja marcar! Talvez esta geração deseja ensinar a vivermos menos preocupados com as coisas e viver mais feliz. Porém, eles estão mais preocupados em aparecer do que de fato fazer algo. Não consigo compreender como existe hoje tanta reclamação para tudo. Tudo está ruim, tudo parece estar errado. Não consigo compreender como há possibilidade de pessoas ainda acharem que tudo irá cair do céu. O motivo para isso: não sei. Mudanças de governo, novas tecnologias, famílias com menos filhos, menos dificuldades… não sei.

Vamos esperar que a geração da aposta (uma geração que aposta que o mundo vai mudar por eventos organizados via redes sociais e poucas ações práticas), a geração mimimi, possa deixar de ser uma promessa. Que o mimimi se reproduza em mudanças estruturais de evolução de tudo o que gerações anteriores realizaram. E que possa garantir a geração X e Y uma solução (na real uma boa administração) para suas respectivas contribuições a aposentadoria.

Um comentário sobre “Mimimi: Uma geração de novos que os antigos querem copiar

  1. Trabalhar não é pecado, mas perder a saúde de tanto trabalhar? E se consumíssemos menos trabalharíamos menos, estudar demais tbm, quantos jovens infelizes nas universidades hoje em dia, em harvard tem uma pesquisa que de 5 alunos, 4 tem casos de depressao e uns não conseguem voltar aos estudos, parece que é tão longe daqui, mas acontece muito, por ter que terminar logo, ser uma pessoa super bem sucedida, pq se não é um fracasso para os outros. Eu acredito que estamos tentar encontrar o equilíbrio entre as coisas e às vezes parece mimimi, claro que tem coisas que não concordo, mas o ócio e importante é às vezes onde saem as melhores ideias.

    Curtir

E a sua opnião?

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair /  Alterar )

Foto do Google

Você está comentando utilizando sua conta Google. Sair /  Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair /  Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair /  Alterar )

Conectando a %s