Estado (des)Unido do Brasil

Geral, Política, Sociedade

Em primeiro lugar o Governo Central Federal do Brasil está uma bagunça! O Congresso Nacional do Povo está sentado no trono e o Poder Equilibrado Judiciário está agindo como o Poder Moderador do antigo Império Brasileiro, e o Poder Executivo Líder está, como já antecipei, bagunçado.

Já fazem alguns meses que a pauta dos debates, o trabalho de articulação e a força da máquina pública trabalham para a perpetuação temporária da atual chapa de governo no poder. Hoje a percepção que possuo é que não estamos em crise, mas sim em uma grande recessão. Reconsiderei este conceito para sair do senso comum. Crise será quando faltar (pelos mais diversos motivos) produtos e serviços. E quando não há esperança de emprego.

Não tenho partido político, e gosto da política como cidadão ativo. Porém, possuo visão política que me norteará neste post.

Se nos considerarmos um país capitalista, é o fim do mundo retirar a chapa de governo por uma simples recessão acentuada. Se houvesse uma crise generalizada (que acredito entrarmos no fim deste ano): desordem pública, policias enfraquecidas, instituições realizando opressão de qualquer gênero, falta de produtos e serviços, paralisação da circulação de pessoas e dinheiro e caos político, estaríamos como Venezuela, Grécia ou Espanha (de alguns anos atrás). O Brasil ainda respira por aparelhos, apesar de perceber que a luz do fim do túnel pode ser um trem em nossa direção, conforme disse recentemente Sérgio Reze (ex-presidente da Assobrav).

No entanto, está instaurado no Brasil um problema secular. Uma peste impregnada na cultura, educação e governo do nosso Estado. A corrupção. Tudo se resolve, tudo tem um jeito, todo mundo tem seu preço, tudo se compra, tudo se burla e tudo se esquece. Todos querem estar acima da lei, fugir da lei, comprar a lei, mudar a lei, esquecer  a lei, não cumprir a lei e ganhar com a lei. Assistindo os debates na Comissão Especial de Impeachment do Congresso percebo que a troca de favores é algo debatido naturalmente. E como também presencio nos pequenos municípios os cálculos sem escrúpulos para compra de voto!

Nesta balburdia toda, percebo visões antagônicas dos players do processo. O Ministro do STF Marco Aurélio Mello (que não é meu parente) parece assumir uma dúbia atitude: condena do processo de impeachment da Presidente sem crime, mas afirma que deve haver processo semelhante contra o Vice-Presidente. Como assim? Estes dois não fazem parte da mesma chapa? Percebo – sem tomar muito conhecimento dos autos do processo – que o processo contra a Presidente não tem provas concretas contra ela. No entanto, sua equipe está enlamada de problemas e cometeu sim erros e deslizes legais. Se o líder não tem responsabilidade sobre os atos dos seus liderados, quer dizer então que quem está realmente mandando não tem poder legal para isso? :0 Quem está no governo não é o governo? Difícil de compreender líderes que nunca sabem, nada fazem e nada assumem.

Acredito que o impeachment é o desejo tendencioso de mudar tudo o que escrevi acima. Tendencioso pois na história toda não há santo! Sai a raposa e entra o lobo para cuidar do galinheiro. Ai não dá! Não muda, não evolui, não alterna, não dá ordem e progresso.

Apesar que pensar que o Impeachment mostraria a todos de que: Ninguém está livre do abismo.

O Estado (des)Unido do Brasil precisa de uma (re) invenção. A Nação precisa valorizar o trabalho, valorizar o pagamento dos tributos corretamente, valorizar pessoas honestas, respeitar a figura pública, respeitar a lei. E não mudar a lei quando a meta fiscal não for atingida. A Nação precisa de projeto de Estado e não de Poder, precisa de Máquina Pública eficaz e não inchada com cabides eleitorais. Porém, isso deve ser estendido também as Unidades da Federação e os seus Municípios.

O que me resta torcer é que não se instaure no país uma guerra civil política e uma guerra civil revoltosa na rua. Que o (des) Unido do Brasil não vire um país tupiniquim do Cone Sul.

E a sua opnião?

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair /  Alterar )

Foto do Google

Você está comentando utilizando sua conta Google. Sair /  Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair /  Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair /  Alterar )

Conectando a %s