Pensar fora do quadrado, também no R&S

Uncategorized

Em primeiro lugar acredito que o recrutamento, seleção e ambientação são processos fundamentais para obter os melhores talentos. Em outro artigo já comentei que em processos de seleção eficazes e longos apenas os guerreiros vencem. Porém, o que quero dizer aqui é que os processos seletivos também podem utilizar de ferramentas ou perguntas, um tanto pouco, inusitadas. É sabido já que as empresas contratam – erroneamente – apenas pelas competências técnicas, mas demitem pelo comportamento do colaborador dentro do ambiente organizacional. Assim, cito abaixo algumas perguntas inusitadas que o site estado-unidense Glassdoor publicou recentemente. Abaixo transcrevo três:

De quantas moedas de US$ 0,25 você precisaria para atingir a altura do Empire State Building? (JetBlue)

Um pinguim entra por aquela porta agora usando um sombreiro. O que ele diz e por que ele está aqui? (Clark Construction Group)

Diga o nome de três ganhadores do prêmio Nobel (BenefitsCONNECT)

Acredito que perguntas que obriguem o candidato a pensar e a buscar no fundo da sua mente os argumentos para defender suas ideias, acabam mostrando quem realmente são. Claro, estas perguntas diferentes do comum devem ser colocadas em momentos oportunos de uma entrevista e não podem ser aplicadas a todas as vagas da empresa. O que procuro instigar, e atuar também, é que sempre pode-se ir mais a fundo para conhecer melhor os candidatos, para isso fugir as vezes do comum pode ser uma boa  estratégia.

E a sua opnião?

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair /  Alterar )

Foto do Google

Você está comentando utilizando sua conta Google. Sair /  Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair /  Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair /  Alterar )

Conectando a %s